PDT sonha emplacar presidente do Postalis, mas deve esperar fim da CPI na Câmara


Partido ocupa Ministério das Comunicações, com André Figueiredo, e avalia que é melhor esperar fim de comissão

RICARDO DELLA COLETTA E MURILO RAMOS
23/12/2015 - 06h00 - Atualizado 23/12/2015 06h00
André Figueiredo (Foto: Gustavo Lima/Câmara dos Deputados)
No comando do Ministério das Comunicações, o PDT está louco para emplacar um indicado do partido no comando do Postalis, o fundo de pensão dos Correios. Mas vão ter de esperar: até o fim da CPI dos Fundos de Pensão, que investiga malfeitos nessas instituições, as chances de haver troca na direção é mínima.