Idosa que retornava do velório da irmã morre após acidente com caminhão na BR-376


Por Felipe Ribeiro e Flávia Barros
Foto: Flávia Barros - Banda B
Foto: Flávia Barros – Banda B

Uma idosa de 84 anos morreu, na tarde desta quarta-feira (5), após grave acidente no quilômetro 644 da BR-376, em Tijucas do Sul, na região metropolitana de Curitiba. De acordo com a família, a vítima estava com a filha e o neto no carro. A família é de Araucária e retornava do velório da irmã da vítima, que aconteceu em Taió, no estado de Santa Catarina.
Muito emocionado, um neto da vítima contou que dirigia o veículo quando um caminhoneiro saiu do acostamento e invadiu a frente do carro. “O acidente aconteceu no retorno, eu estava na pista da esquerda quando ele passou na minha frente, não consegui frear”, lamentou.
A vítima fatal morreu na ambulância, a caminho do Hospital São José. Já a filha de 56 anos foi encaminhada ao Hospital do Trabalhador. Até o momento, não há informações sobre o estado de saúde dela.
O corpo da idosa foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Curitiba.

URGENTE: TCU CONDENA GUIDO MANTEGA



Por unanimidade, os ministros do TCU acabam de votar a favor da inabilitação de Guido Mantega para o exercício de cargos públicos por cinco anos. Ele terá de pagar ainda uma multa de R$ 54 mil.
Marcus Aucélio, então subsecretário de política fiscal, também foi inabilitado por cinco anos e pagará multa de R$ 35 mil. A pena mais pesada recaiu sobre Arno Augusto, inabilitado por oito anos com multa de R$ 54 mil.
Como antecipamos, Jorge Hereda, Luciano Coutinho, Aldemir Bendine e Alexandre Tombini terão de pagar R$ 30 mil cada.

URGENTE: STF MANTÉM PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA



UFA! UFA!
O STF acaba de decidir, por 6 votos a 5, que condenados em segunda instância podem, sim, ir para a cadeia, sem a necessidade de aguardar o esgotamento dos recursos.
Está mantido, assim, o entendimento da Suprema Corte de fevereiro deste ano, quando o placar foi de 7 a 4 -- hoje, Dias Toffoli migrou para o lado derrotado.
Cármen Lúcia deu o voto de minerva.
Vitória, apertada, da Lava Jato. Derrota de Lula. Derrota da ORCRIM.

AO VIVO: COMEÇA SESSÃO DO STF QUE DECIDIRÁ A PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA







Atenção: começa a sessão do STF que decidirá sobre a prisão de condenados em segunda instância.
É o destino da Lava Jato em jogo, senhores.
Antes, como dissemos, uma rápida homenagem aos 28 anos da Constituição de 1988, com a presença de Michel Temer.





PF: EMPRESA DE SOBRINHO DE LULA ERA FACHADA



A conclusão da PF é contundente, segundo a Época: a empresa Exergia, de Taiguara Rodrigues, foi criada exclusivamente para receber dinheiro da Odebrecht, sem prestar qualquer serviço em contrapartida.
Foram firmados 16 contratos com a Odebrecht.

PALOCCI CONTINUA PRESO



O STJ negou liberdade a Antonio Palocci.
Felix Fischer não caiu na lábia da defesa, que alegou "carência de fundamentos" para a prisão do italiano.

SOBRINHO DE LULA LEVOU 20 MILHÕES



Marcelo Odebrecht e Taiguara Rodrigues foram indiciados por corrupção e lavagem de dinheiro.
Taiguara, o vidraceiro que virou empreiteiro graças a Lula, embolsou uma propina de 20 milhões de reais em contratos com a Odebrecht, para obras em Angola.

As operações suspeitas da Odebrecht em Angola


Para a Lava Jato, a Odebrecht distribuiu dinheiro em troca de financiamento do BNDES para obras. Segundo os investigadores, o ex-ministro Antonio Palocci lucrou US$ 50 milhões com a empreitada

ANA CLARA COSTA
05/10/2016 - 08h00 - Atualizado 05/10/2016 10h23
O presidente de Angola,José Eduardo dos Santos,e trechos de documentos da investigação (Foto: Alejandro Ernesto/EFE)
Oentão presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu o presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, em 23 de junho de 2010, diante de um grupo restrito de petistas e empresários amigos no Palácio do Planalto. Assinaram uma “declaração de parceria estratégica”, feita pelo Itamaraty, que previa uma série de cooperações entre os dois paí­ses. Lula elogiou, entre outras coisas, os “avanços democráticos” no país africano – que tem o mesmo presidente ditador há 37 anos. Segundo a força-tarefa da Lava Jato, por trás do verniz do protocolo diplomático, corria um acerto mais mundano para beneficiar aOdebrecht, o PT, o governo de Angola e desferir um golpe nos cofres do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
O robusto conjunto de mensagens conhecido a partir da Operação Omertà, na semana passada, detalha como esse acordo, segundo os investigadores, gerou US$ 50 milhões da Odebrecht para a conta de propina de Antonio Palocci, então coordenador da campanha deDilma Rousseff. A estratégia era elevar o valor da linha de crédito concedida pelo Brasil, com dinheiro do BNDES, para a empresa realizar obras em Angola. Seis dias antes da chegada do presidente angolano, Marcelo Odebrecht demonstrava preocupação com o montante que seria fixado no Protocolo de Entendimento. “Amanhã vou estar às 11 horas com o ‘Italiano’ (nome pelo qual, segundo os investigadores, Palocci era conhecido). Seria o caso de dizer a ele que, com os 700 (milhões de dólares) que estão sinalizando, dificilmente terão algo, e que, se nos autorizassem, EB (Ernesto Baiardi, diretor da Odebrecht em Angola) poderia tentar conseguir 50 (milhões de dólares) de rebate (com o par dele lá) para o objetivo de 1.200 (milhão de dólares)?”, diz Marcelo.
O protocolo é renovado anualmente e funciona como uma espécie de “cartão de crédito” a ser usado pelos países no pagamento de serviços prestados por empresas brasileiras. Em 2009, Angola conseguiu um cheque de US$ 500 milhões. Em 2010, o governo sugeriu elevar o montante para US$ 600 milhões, depois US$ 700 milhões. Marcelo esperneou: queria que saltasse a US$ 1,2 bilhão. Numa demonstração de que os papéis da Odebrecht e do governo se misturavam, o chefe da Casa Civil de Angola, Carlos Maria da Silva Feijó, pediu à empreiteira – não ao governo brasileiro – que o crédito fosse de, pelo menos, US$ 1 bilhão. Os pagamentos eram garantidos por um mecanismo de venda de petróleo angolano ao Brasil, uma jabuticaba contábil. 
Cinco dias antes do encontro de Lula com Santos, o executivo Ernesto Baiardi escreveu a Marcelo: “O que você pode fazer é convencer o Ita a entrar no assunto, confiando que depois ele restabeleça os contatos para recuperar algo. Afinal, houve um acordo passado. No que se está fechando (os 700 milhões), a chance de ele recuperar algo é zero”. Os investigadores deduziram que se Ita, Italiano, Palocci, não viabilizasse a ampliação do crédito, não conseguiria amealhar nenhum pagamento de caixa dois desse duto. Em seu depoimento, o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, delator da Lava Jato, havia contado aos investigadores que Palocci tratara de negociar vantagens indevidas com o governo de Angola em troca de doações para o PT em 2005. As anotações eletrônicas de Marcelo Odebrecht confirmam. Elas registram valores e menções a Juscelino Dourado, assessor de Palocci de Ribeirão Preto, e a Delúbio Soares, primeiro tesoureiro petista preso.
rasgadinho angola_v2 955 (Foto: rasgadinho angola_v2 955)
rasgadinho angola 955 (Foto: rasgadinho angola 955)
O novo protocolo de entendimento entre Brasil e Angola foi assinado em 23 de junho. A nova linha de crédito ficou em US$ 1 bilhão, o montante pedido por Angola, ainda que um pouco abaixo do exigido por Odebrecht. A Polícia Federal concluiu que os US$ 50 milhões a Palocci seriam “pagamentos ilícitos, provavelmente descontados de pagamentos irregulares para caixa dois”.
Dois meses depois, em setembro de 2010, o protocolo foi aprovado pelo Comitê de Financiamento e Garantia das Exportações (Cofig), órgão técnico vinculado à Câmara de Comércio Exterior. Uma reportagem de ÉPOCA publicada em janeiro deste ano mostrou como as forças políticas do Palácio do Planalto fizeram o Cofig aprovar a concessão de crédito a Moçambique em 2013, mesmo sem garantias suficientes. Com Angola, não foi diferente. A Odebrecht firmou sete novos contratos em 2010. Obviamente, não eram apenas Palocci e o PT que lucravam. As anotações e e-mails de Marcelo trazem, segundo a interpretação dos investigadores, cinco menções a propinas pagas pela Odebrecht ao presidente angolano, José Eduardo dos Santos. De acordo com investigadores, nas negociações em torno do acordo de delação premiada, a Odebrecht já admitiu que pagou propina em Angola. Muito mais virá.

Ao vivo: começa julgamento das contas de Dilma



TCU abriu a sessão que vai julgar as contas de Dilma no exercício de 2015.
Previsão é de rejeição por unanimidade.
Acompanhe conosco:




Lula minimiza derrota do PT nas eleições e diz que quem ganhou agora pode perder em 2018


Agência Brasil

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva minimizou a derrota do PT em diversas cidades do país e que resultou em um encolhimento político do partido. Segundo ele, o resultado é próprio da democracia, que prevê alternância de poder.
“Uma eleição você ganha, outra você perde. Democracia é isso. Se tivesse escrito que o PT não pudesse perder nunca, eu não ia criar um partido político. É uma disputa. Quem perdeu em 2012, ganhou agora. Quem ganhou agora pode perder em 2018. Essa é a beleza da democracia. É a alternância de poder. A troca de pessoas que governam”, disse Lula.
O ex-presidente participou, na noite dessa terça-feira (4), do 2º Encontro da Industriall Global Union, um encontro internacional que reuniu cerca de 1.500 sindicalistas, de 101 países, no Rio. Ao final do encontro, Lula falou com os jornalistas e comentou também a iniciativa de se fazer reforma na Previdência neste momento.
Ex-presidente Lula abre o 2 Congresso da Industrial Global Union, organização internacional de centrais sindicais, na Barra da Tijuca
Ex-presidente Lula abre o 2º Congresso da Industriall Global Union. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
“Toda vez que tem uma crise econômica, as pessoas conservadoras que dirigem o país começam a falar em corte, em perda de direito, em reforma da aposentadoria. Nunca se fala em reforma da aposentadoria quando a economia está crescendo. Somente quando está em crise se fala nisso, como se fosse a aposentadoria a culpa da crise.”
Para o ex-presidente, não é justo equiparar as idades de aposentadoria de homens e mulheres. “Passar para 65 anos, igualando mulher e homem, é esquecer que a mulher às vezes tem tripla jornada de trabalho”.
Teto dos gastos públicos
Lula criticou a possibilidade de votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que limita os gastos públicos nos próximos 20 anos, inclusive em áreas como educação e saúde. “Eu acho que o movimento sindical vai ter uma briga muito séria, porque a PEC 241, que congela investimentos em saúde e educação, é uma coisa seríssima. Porque não é possível melhorar a educação e a saúde sem investimentos.”
Sobre as reformas na legislação trabalhista, Lula disse que algumas coisas podem ser mudadas, mas outras devem permanecer como estão para proteger o trabalhador. “É preciso adequar e modernizar aquilo que já está superado na CLT [Consolidação das Leis do Trabalho], porque ela é de 1943. Pode ter coisa que precisa ser atualizada. O que não se pode prescindir é da proteção que a CLT dá aos chamados setores mais fragilizados do mundo do trabalho, os sindicatos mais fracos, mais pobres. Ela tem que ser mantida.”
Lula se mostrou contrário à privatização de empresas públicas e disse que isto é um problema que deveria incomodar o país. “Deve incomodar ao Brasil. Um governo que acha que só vai resolver os problemas vendendo o que tem é como o marido que fica desempregado e a primeira coisa que faz, ao invés de procurar outro emprego, é propor à mulher vender a cama, vender a geladeira, a televisão.”
O 2º Encontro da Industriall Global Union, que este ano tem como tema “A Luta Continua”, prossegue até sexta-feira (7), discutindo os impactos tecnológicos e políticos da modernidade sobre o sindicalismo e o trabalho.

Com 30 dias de portas fechadas, Fenaban convoca bancários para nova rodada de negociação


Redação com agências

bancos-des
Em 2014, a greve durou 30 dias. Foto: Divulgação

Após uma semana sem previsão de negociações, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) comunicou, na noite desta terça-feira (4), ao Comando Nacional dos Bancários sobre uma nova rodada de negociações. A reunião acontece hoje (5), em São Paulo, às 17h.
Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), após rodada de negociação com Fenaban, está agendada negociação com o Banco do Brasil e, ainda, logo depois, com a Caixa Econômica Federal (CEF).
Em todo Brasil, 13.104 agências e 44 centros administrativos estavam com as atividades paralisadas até ontem (4). “O número representa 55% do total de agências de todo o Brasil”, diz a Contraf-CUT.
Os trabalhadores reivindicam reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real, considerando inflação de 9,31%; participação nos lucros e resultados (PLR) de três salários acrescidos de R$ 8.317,90; piso no valor do salário-mínimo do Dieese (R$ 3.940,24), e vales alimentação, refeição, e auxílio-creche no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880). Também é pedido décimo-quarto salário, fim das metas abusivas e do assédio moral.
Atualmente, os bancários recebem piso de R$ 1.976,10 (R$ 2.669,45 no caso dos funcionários que trabalham no caixa ou tesouraria). A regra básica da participação nos lucros e resultados é 90% do salário acrescido de R$ 2.021,79 e parcela adicional de 2,2% do lucro líquido dividido linearmente entre os trabalhadores, podendo chegar a até R$ 4. 043,58. O auxílio-refeição é de R$ 29,64 por dia.
A proposta mais recente apresentada pela Federação Nacional de Bancos (Fenaban) foi no dia 28 de setembro, quando foi apresentado reajuste de 7% e um abono de R$ 3,5 mil, com aumento real de 0,5% para 2017.
A última assembleia realizada pela categoria em São Paulo, na segunda-feira (3), decidiu pela continuação da greve.
“Os banqueiros ganharam R$ 30 bilhões de lucro líquido no primeiro semestre, é a maior taxa de juros do mundo, cheque especial é 350% de juros anual, cartão de crédito é 470% de juros anual, e eles se recusam a dar um reajuste para a categoria que sequer repõe a inflação”, disse Juvandia Moreira, presidente do sindicato de São Paulo, que afirmou que “os bancos não estão em crise”.
“Se eles não tivessem dinheiro, se o setor estivesse em crise, tudo bem, nós concordaríamos em fazer uma negociação diferente, mas não está em crise o setor. Eles têm, no mínimo, que aumentar esse reajuste, o que eles não estão fazendo”, disse. Segundo a presidente, os bancos cortaram mais de 8 mil postos de trabalho no primeiro semestre e ass demissões ocorreram sem nenhuma necessidade.
Greve longa
A greve já é mais longa do que a realizada pelos bancários em 2015, que durou 21 dias. Segundo a Contraf-CUT, a greve mais longa da categoria na história foi em 1951 e durou 69 dias. Nos últimos anos, a mais foi a de 2004, com 30 dias.

O "amigo" e a "moça"



A PF colocou sob sigilo a planilha com os repasses da Odebrecht a Lula.
Mas o relatório que revela seu codinome - "Amigo" - ainda não foi totalmente explorado.
Na segunda-feira, O Antagonista mostrou os dados da agenda de Lula, que confirmam o encontro marcado entre Emilio Odebrecht e seu "amigo" em 1 de abril de 2008.
Isso se repetiu alguns meses mais tarde.
Uma mensagem em código da empreiteira cita um encontro agendado entre Emilio Odebrecht e seu "amigo" em 11 de dezembro de 2008; naquele dia, de fato, os dois se reuniram em Brasília.
A mesma mensagem cita um encontro entre Marcelo Odebrecht e a "moça" - Dilma Rousseff. 

Feira de Adoção de Animais movimenta Colombo


WEBMASTER 3 DE OUTUBRO DE 2016
13886317_10202109006602452_7691660304788539582_n13920641_10202109009522525_8318309020251458580_nA 6ª edição da Feira de Adoção de Animais de Colombo, foi realizada no último domingo, 3 de agosto, no Parque Municipal da Uva. O evento contou com 44 animais entre cães e gatos, filhotes e adultos e 18 foram encaminhados para a adoção. Os animais disponíveis para serem levados para casa já estavam vacinados e castrados.
A Prefeitura de Colombo por meio da Secretaria de Meio Ambiente apoia ações como esta e promove a conscientização sobre a Guarda Responsável de Animais. A feira também contou com barracas de venda de produtos para ajudar um cão deficiente, o Raposinho, e uma barraca com informações sobre a conscientização da guarda responsável, distribuição de brindes e amostras de ração. Além de aulas de pintura e dobraduras para crianças.
O evento também é uma iniciativa de um grupo de protetores independentes que retiram animais abandonados das ruas, cães e gatos, que na maioria das vezes estão em péssimo estado de saúde e higiene, recolhendo-os em seus lares e com suas próprias condições disponibilizam o tratamento e a cirurgia de castração, para que na sequência possam ser destinados para adoção.
Para conseguir um animal de estimação era necessário possuir 18 anos, apresentar RG, comprovante de residência e assinar o Termo de Adoção. O evento é uma realização da Prefeitura Municipal de Colombo por meio da Secretaria de Meio Ambiente.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: Divulgação/ PMC

Prefeita Beti Pavin sanciona lei do Plano Municipal de Saneamento Básico


WEBMASTER 3 DE OUTUBRO DE 2016

A lei permite à prefeitura buscar recursos federais para projetos de saneamento básico para serviços, provimento de infraestrutura e de instalações

A Prefeita Beti Pavin sancionou a Lei nº 1418/2016, que institui atualizações ao Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB), em Colombo
A Prefeita Beti Pavin sancionou a Lei nº 1418/2016, que institui atualizações ao Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB), em Colombo
A Prefeita Beti Pavin sancionou, nesta sexta-feira, 26, a Lei nº 1418/2016, que institui atualizações ao Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB), em Colombo. Discutido e elaborado desde 2015, o plano visa apresentar o diagnóstico do saneamento básico no município e o planejamento para o setor.
Além de ser um instrumento estratégico de planejamento e de gestão participativo, obrigatório a todas as prefeituras, atendendo normas da lei federal nº 11.445/2007 (Lei de Saneamento Básico). Pois, é ele quem permite à prefeitura buscar recursos federais para projetos de saneamento básico para serviços, provimento de infraestrutura e de instalações.
“Este documento tem por finalidade garantir a prestação dos serviços de água e esgoto à população com qualidade e segurança oferecendo mais saúde pública, desenvolvimento econômico e social e preservação ambiental”, explica a prefeita Beti Pavin.
Durante a elaboração do Plano foram formuladas linhas de ações estruturais e operacionais referentes ao Saneamento Ambiental, especificamente no que se refere ao abastecimento de água em quantidade e qualidade, a coleta, tratamento e disposição final adequada dos resíduos sólidos – que está em fase de licitação e utilizará fundos do Recurso Municipal de Meio Ambiente -, líquidos e gasosos, bem como a drenagem das águas pluviais.
“O componente drenagem está previsto para ser incorporado no próximo ano. Será uma parceria entre as Secretarias de meio Ambiente e Obras e Viação”, disse o Secretário de Meio Ambiente, Evandro Busato.
Após três sessões extraordinárias foi divulgado e votado no plenário da Câmara Municipal de Colombo, em dois turnos, o Projeto de Lei do Executivo 10/2016, que institui alterações ao Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) do município aprovado pelo Decreto 2.334/2011.
O presidente da Câmara, o vereador Professor Waldirlei Bueno repassou aos demais parlamentares um levantamento de questões pertinentes às quatro áreas que devem ser contempladas no PMSB – água, esgoto, drenagem e manejo de recursos sólidos.
“O plano anterior não passou pela Câmara, foi feito diretamente pelo Executivo via decreto. Este, agora, passou de maneira correta e foi necessário muito comprometimento de nossa parte porque estabelecemos questões importantes que nortearão a cidade pelos próximos 20 ou 30 anos”, destacou Bueno.
De acordo com o Secretário de Meio ambiente, o projeto contempla as áreas de fornecimento de água potável e esgoto, feito por uma empresa contratada pelo município em 2010. “Esse plano foi muito bem feito para as necessidades de Colombo e foi aprovado em 2011, via decreto. Ele terá uma atualização no ano que vem, com os dados do Plano Diretor”, disse Busato. Também para 2017 está prevista a elaboração do plano municipal de drenagem.
Vale ressaltar que o PMSB também é essencial para orientar as diretrizes de um novo contrato com empresa fornecedora dos serviços abastecimento de água tratada, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação de resíduos sólidos. Até o ano passado, Colombo tinha como contratada a Sanepar e o município discute a possibilidade e as condições para um novo vínculo com a companhia.
“Temos de estabelecer metas tangíveis e estabelecer penalidades caso estas não sejam atingidas. Também temos de reconhecer nossas limitações. Hoje, 60% da nossa água potável vêm de Piraquara e 90% do esgoto é tratado no Atuba [Curitiba]”, ressaltou o secretário da pasta. Ele informou ainda que o PMSB será revisado de quatro em quatro anos e sugeriu aos vereadores que vinculem as atualizações do plano ao novo contrato de prestação de serviços de saneamento e melhores condições ao município de contrapartida à concessão do serviço.
Um exemplo é que no contrato anterior, com a Sanepar, Colombo recebia 0,8% do faturamento mensal da companhia, destinado para um fundo de investimentos na área de saneamento, enquanto há municípios que conseguiram estabelecer a destinação de até 2% para o mesmo fim.
O levantamento mostrou ainda que o abastecimento público de água tem sido prestado de maneira satisfatória à população em todas as regiões urbanas do município, bem como as rurais interligadas a ela dentro dos padrões de qualidade. A potabilidade da água fornecida a população também está de acordo com as normas estabelecidas pelo Ministério da Saúde.
Também serão definidas as metas para os próximos anos, como por exemplo, manter o fornecimento de água de maneira segura e contínua minimizando os casos de interrupção no abastecimento; implantar junto à sociedade Programas de Educação Socioambiental visando incentivar o uso racional da água; inserir um Programa de Conservação dos Mananciais de Abastecimento atuais e futuros e universalizar o acesso da população ao sistema de Esgotamento Sanitário de forma adequada à saúde pública e à proteção do meio ambiente.
A aprovação do projeto possibilita o município firmar um novo contrato de concessão com empresa fornecedora de serviços de abastecimento de água tratada, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação de resíduos sólidos. Até o ano passado, Colombo tinha como contratada a Sanepar e o município discute a possibilidade e as condições para um novo vínculo com a companhia.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: Marcio Fausto/ PMC

Colombo recebe palestra do Programa Compra Paraná


WEBMASTER 4 DE OUTUBRO DE 2016

O propósito é aplicar os procedimentos que beneficiam a participação das micro e pequenas empresas – MPE

Colombo recebe palestra do Programa Compra Paraná
A palestra “Compras Governamentais com Aplicação dos Benefícios para as MPE”, do Programa Compra Paraná – acontece no dia 18 de outubro, das 9h às 11h30, na Câmara Municipal de Colombo. O evento será promovido pela Prefeitura de Colombo em parceria com o Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Estado do Paraná – SEBRAE/PR.
A palestra é gratuita e os interessados devem inscrever-se mandando um e-mail para prychuv@gmail.com. Poderão participar: compradores públicos, pregoeiros, equipes de apoio, comissão de licitações, funcionários da administração pública federal, estadual, distrital, municipal, administração indireta, autarquias e fundações.
O objetivo do evento é oferecer aos presentes um maior conhecimento sobre os benefícios da lei para as micro e pequenas empresas, além da compreensão de que as compras públicas podem se tornar um mecanismo capaz de impulsionar a economia no município.
“Queremos capacitar servidores e microempresários para que eles possam identificar as contas públicas, sendo possível gerar mais empregos e impostos, aumentando o potencial de compra da população. Para que assim, o dinheiro gerado em Colombo permaneça no município”, comentou o Secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho, Antonio Ricardo Milgioransa.
Serviço
Palestra: Compras Governamentais com Aplicação dos Benefícios para as MPE
Data: 18/10/2016
Local: Câmara Municipal de Colombo – Rua Francisco Busato, nº 8005 – Centro.
Inscrição gratuita através do e-mail: prychuv@gmail.com

Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo

Programa de Aquisição de Alimentos beneficia 86 produtores de Colombo


WEBMASTER 4 DE OUTUBRO DE 2016

Além dos agricultores projeto atende 50 instituições do município que recebem alimentos de qualidade

Até o final deste ano serão distribuídas cerca de 60 toneladas de hortigranjeiros
Até o final deste ano serão distribuídas cerca de 60 toneladas de hortigranjeiros
Ao total, serão 50 entidades atendidas e 5 mil pessoas beneficiadas
Ao total, serão 50 entidades atendidas e 5 mil pessoas beneficiadas
Promover o acesso a alimentos às famílias em situação de insegurança alimentar e promover a inclusão social e econômica no campo por meio do fortalecimento da agricultura familiar, esse é o objetivo do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) desenvolvido pela Prefeitura de Colombo, por meio da Secretaria da Agricultura e Abastecimento em parceria com o Governo Federal e o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).
Através desta iniciativa, a prefeitura comprou os alimentos produzidos pelos agricultores familiares e vai repassar às entidades socioassistenciais atendidas pelo município. Ao total, serão 50 entidades beneficiadas. “Desta forma estamos valorizando o trabalho do nosso produtor rural e levando para a mesa das crianças, dos jovens e dos idosos alimentos fresquinhos e da nossa terra”, disse a Prefeita Beti Pavin.
Segundo o secretário da Agricultura e Abastecimento, Marcio Toniolo, o projeto traz aos produtores da região uma nova perspectiva. “Além de ajudar a escoar a produção, esse trabalho traz aos produtores colombenses a possibilidade de ampliarem seus negócios”, explicou.
Ao todo, 85 produtores rurais do município estão sendo beneficiados com o programa, que até o final deste ano terá cerca de 60 toneladas de hortigranjeiros distribuídas nas 50 instituições, projetos e centros de convivência atendidos pelo Programa de Aquisição de Alimentos. Ao total, os produtos atenderão mais de 5 mil pessoas.
“Com certeza essa ação irá ajudar muito, tanto os produtores quanto na alimentação das pessoas. Nosso objetivo é atender todas as entidades cadastradas no CONSEA (Conselho de Segurança Alimentar) e mais produtores”, disse Toniolo.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: Divulgação/PMC

Delcídio na turma de Aécio



Rodrigo Janot quer ver Delcídio Amaral entre os investigados no inquérito que apura se Aécio Neves, Eduardo Paes e Clésio Andrade maquiaram dados do Banco Rural enviados à CPI dos Correios, informa Lauro Jardim.
O assunto, dos tempos do mensalão, está agora nas mãos do Supremo.

"Estratégia Palocci"



Antonio Palocci embolsou uma propina de 50 milhões de dólares depois de negociar um empréstimo do BNDES para uma obra da Odebrecht em Angola.
As mensagens de Marcelo Odebrecht foram decodificadas pela PF. Uma delas, publicada pela Época, diz:
“Amanhã vou estar às 11 horas com o ‘Italiano’ (nome pelo qual, segundo os investigadores, Palocci era conhecido). Seria o caso de dizer a ele que, com os 700(milhões de dólares) que estão sinalizando, dificilmente terão algo, e que, se nos autorizassem, EB (Ernesto Baiardi, diretor da Odebrecht em Angola) poderia tentar conseguir 50 (milhões de dólares) de rebate (com o par dele lá) para o objetivo de 1.200(milhão de dólares)?”
A linha de crédito negociada por Antonio Palocci e aprovada pelo BNDES acabou subindo de 700 milhões de dólares para 1 bilhão de dólares, sempre contando com o apoio de Lula.
A "Estratégia Palocci" deu certo.