Números de celulares do Paraná terão nove dígitos a partir do dia 6


Da Agência Brasil

celular
Foto: EBC
Quem costuma fazer ligações ou mandar mensagens para celulares já percebeu que, em grande parte do país, é preciso acrescentar o número 9 na frente do número do telefone para que a ligação seja completada. O nono dígito já está em vigor para 24 estados e daqui a uma semana valerá para todo o país.
A partir do dia 6 de novembro, o nono dígito deverá ser acrescentado também para os telefones das regiões com DDD entre 41 e 49, ou seja, os estados do Paraná e de Santa Catarina, e para as áreas de registro 51, 53, 54 e 55, no Rio Grande do Sul. Essa é a última etapa de implantação do nono dígito, que começou em 2012, por São Paulo.
Para fazer ligações ou mandar mensagens de qualquer lugar do país, seja de telefone fixo ou móvel, para celulares será preciso discar o 9 antes do número do telefone. Segundo a Anatel, a inclusão de mais um dígito nos telefones móveis tem como principal objetivo aumentar a disponibilidade de números na telefonia celular.

FURACÃO vence o Cruzeiro 1 x 0


Por Pedro Melo 

Pablo comemora o gol da vitória atleticana. (Divulgação/Atlético)
Pablo comemora o gol da vitória atleticana. (Divulgação/Atlético)
O Atlético usou a força da Arena da Baixada para ganhar mais três pontos fundamentais na briga por um lugar na Libertadores. Com o apoio de quase 20 mil torcedores, o Rubro-Negro derrotou o Cruzeiro por 1 a 0 e contou com o tropeço do Corinthians para retornar ao G6.
O gol da vitória atleticana saiu aos 13 minutos do primeiro tempo em um lance de muita sorte. Após cobrança de escanteio na área, Pablo desviou de cabeça e a bola bateu no zagueiro Manoel antes de parar no fundo das redes.
O resultado levou o Furacão aos 51 pontos, um a mais que o Corinthians, que ficou apenas no empate com a Chapecoense. Agora, o time atleticano tem uma semana sem jogos até a partida diante do Vitória no próximo domingo (06), em Salvador.
Rubro-Negro abre o placar no primeiro tempo
Precisando do resultado para seguir na disputa por uma vaga na Libertadores, o Rubro-Negro começou todo no ataque e abriu o placar aos 13 minutos. Nicolas cobrou escanteio na área, Pablo desviou de cabeça e a bola bateu no zagueiro Manoel antes de entrar.
No decorrer da etapa inicial, o Cruzeiro chegou com perigo somente uma vez em boa jogada de De Arrascaeta, mas o chute foi pela linha de fundo. Já o time atleticano diminuiu o ritmo intenso dos primeiros minutos, porém, administrou a vitória parcial.
Furacão confirma a vitória
Na volta do intervalo, o time mineiro entrou em campo disposto a conquistar o empate e aproveitou o recuo atleticano para jogar no campo atleticano. Aos 13 minutos, William arriscou com força para o gol e o goleiro Weverton evitou o gol cruzeirense.
Já aos 28, o zagueiro Manoel quase recompensou o gol contra ao quase deixar tudo igual em uma bela cabeçada que Weverton salvou. Nos acréscimos, o time mineiro deu o maior susto e mandou a bola na trave. Depois de cobrança de lateral na área, Bruno Rodrigo desviou de cabeça e mandou no travessão. Ainda deu tempo para o Atlético perder um gol feito com Pablo que tirou a bola dos pés de João Pedro.
FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 1X0 CRUZEIRO
Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR).
Data: 29 de outubro de 2016.
Horário: 16h30.
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP).
Assistentes: Marcia Bezerra Lopes Caetano (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP).
Atlético: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio, Hernani, Lucho González (João Pedro), Lucas Fernandes (Nikão) e Pablo; André Lima (Matheus Rossetto).
Técnico: Paulo Autuori.
Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Manoel, Bruno Rodrigo e Bryan; Lucas Romero, Bruno Ramires (Rafael Sóbis), Ariel Cabral e De Arrascaeta (Ábila); Alisson e Willian (Ábila).
Técnico: Mano Menezes.
Cartões amarelos: Thiago Heleno (CAP); Bruno Rodrigo (CRU).
Gol:
 Manoel (CAP), contra, aos 13′ do primeiro tempo.

Ibope: Greca vira e faz 51% dos votos válidos


unnamed
A última pesquisa Ibope antes do segundo turno aponta para uma virada na intenção de voto na disputa da prefeitura de Curitiba. Rafael Greca (PMN) tem 51% dos votos válidos e Ney Leprevost (PSD) aparece com 49%. Em relação à pesquisa anterior, divulgada no dia 21, Leprevost caiu 4 pontos (tinha 53% dos votos válidos), enquanto Greca subiu quatro pontos (tinha 47%).
Considerando todos os votos, Leprevost tinha a preferência de 44% do eleitorado e agora aparece com 40%. Já Greca saiu de 39% para 41%. Brancos e nulos somavam 12% e nesta pesquisa são 14%, enquanto 5% não souberam ou não responderam ao levantamento, mesmo índice anterior.
Ficha técnica
A pesquisa foi contratada pela Sociedade Rádio Emissora Paranaense S.A e foi realizada entre os dias 28 e 29 de outubro com 1.001 eleitores. A margem de erro da pesquisa estimulada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) sob o protocolo Nº PR-00015/2016.

A vida dos presos da Lava Jato no complexo penal de Curitiba

VEJA desta semana mostra detalhes da rotina dos “clientes especiais” do Complexo Médico-Penal do Paraná, na região metropolitana de Curitiba. Inventado por um carcereiro, o apelido diz respeito aos onze presos da Operação Lava Jato detidos ali. A vida em Pinhais, como em qualquer cadeia, é dura, mas o complexo é limpo e sóbrio. O ex-todo-poderoso-ministro José Dirceu, o ex-presidente da Câmara André Vargas e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto são considerados os mais adaptados ao cárcere. Debilitado por um câncer, o amigo íntimo do ex-presidente Lula José Carlos Bumlai recebe cuidados especiais, enquanto o ex-assessor de Antonio Palocci, Branislav Kontic, passa por tratamento psiquiátrico depois de tentar suicídio na carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

Corredor do Pavilhão 6, onde os presos da Lava-Jato convivem com condenados que precisam isolar-se dos presos comuns, como ex-policiais
Corredor do Pavilhão 6, onde os presos da Lava-Jato convivem com condenados que precisam isolar-se dos presos comuns, como ex-policiais (Jefferson Coppola/)

Ocupações mudam local de votação de meio milhão de curitibanos; consulte onde você vai votar


Da Redação

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil
As eleições deste domingo (30) acontecerão em lugares diferentes para 533.733 eleitores curitibanos. O motivo é a ocupação das mais de 800 escolas do estado. Disputam o segundo turno na capital os candidatos Rafael Greca (PMN) e Ney Leprevost (PSD).
Segundo o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR), Luiz Fernando Tomasi Keppen, 146 escolas estaduais foram alteradas na capital, independentemente de ocupação. A operação demandou um esforço logístico e provocou um adicional de três milhões de reais no custo original das eleições deste ano, que é de R$22.252.000. Um acréscimo aproximado de 15%.
Para que o eleitor saiba o novo local de votação, a Justiça Eleitoral disponibilizou um aplicativo para smartphones, o telefone (41) 3330-8880, ou diretamente pela internet, clicando aqui. O TRE-PR ainda vai disponibilizar ônibus para levar os mais desavisados da escola estadual para o novo local de votação.

Prefeitura de Colombo Informa: O que abre e o que fecha no Circuito Italiano de Turismo Rural nos feriados dos dias 2 e 15 de novembro


WEBMASTER 27 DE OUTUBRO DE 2016
Confira como funcionará o calendário dos empreendimentos do Circuito Italiano de Turismo Rural nos feriados dos dias 2 de novembro  (Finados) e 15 de novembro (Proclamação da República):
_DSC1076 Feriados de novembro 2 Feriados de novembro-1

O "tropeço da democracia" do ministro Lewandowski



O advogado Lourival J. Santos, um dos grandes defensores da liberdade de imprensa nos tribunais, espantou-se com o fato de Ricardo Lewandowski ter dito que o impeachment de Dilma Rousseff foi um "tropeço da democracia".
O seu espanto resultou no seguinte artigo:
"Tropeço da democracia": tais palavras foram ditas pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, em aula por ele administrada, referindo-se ao impeachment contra Dilma Rousseff.
Com todo o respeito, temos de dizer que a conclusão soou estranha, principalmente no campo jurídico, qualquer que seja o sentido sob o qual nos arrisquemos a interpretá-la.
É natural a indagação:
Por que o modelo político do Brasil tropeçou ao ter sido aplicada uma medida, constitucionalmente prevista e judicialmente adequada, contra alguém que foi acusado da pratica do crime de responsabilidade?
O ilustre ministro jamais poderia estar, ao dizer o que disse, desaprovando a juridicidade da previsão constitucional, tampouco criticando o julgamento, até porque a interpretação sobre a melhor ou a mais adequada aplicação da Lei obviamente em nada teria a ver com os princípios políticos que regem o estado democrático.
O que se deve ter presente é que, sendo a Constituição um instrumento destinado a compendiar as normas superiores e reguladoras do estado de direito, jamais poderá ser interpretada como adaptável à vontade de cada um ou ao interesse subjetivo do cidadão.
Também não cabe a presunção de que uma previsão constitucional possa ser destinada a não produzir efeito nenhum -- e inimaginável que alguém a possa julgar passível de acomodação ao gosto político de seus intérpretes.
Constitucionalidade não é e jamais poderá ser uma opção política.
Intriga, ainda,que a aplicação de um procedimento constitucional, contra alguém efetivamente acusado de crime de responsabilidade, possa ser avaliada como medida nociva ao regime político, a ponto de dizer que a democracia teria por tal motivo tropeçado.
Não se quer aqui criticar idiossincrasias ou simpatias políticas, por ser este o direito de cada um, mas destacar a necessidade de que a Constituição seja assimilada como a lei maior do País e, assim, evitar-se tropeços na interpretação do regime democrático.

Policial militar sem cinto é ejetado de carro e morre em capotamento na BR-116


Da Redação
soldadocleverson
Soldado morreu aos 35 anos (Reprodução Facebook)
Um policial militar de 35 anos morreu no final da madrugada deste sábado (29) após capotamento no quilômetro 89 da BR-116, em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima estava em um veículo Logan e não usava cinto de segurança no momento do acidente.
O capotamento aconteceu por volta das 5h40 e o veículo chegou a atravessar o canteiro central após a vítima perder o controle.
Segundo a PRF, o motorista estava sozinho e seguia no sentido São Paulo quando o acidente aconteceu. Com o capotamento, o veículo foi parar no sentido Curitiba, mas não houve necessidade de interromper o trânsito.
O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Curitiba. A assessoria da PM confirmou a vítima como sendo o soldado Cleverson Cordeiro Magalhães, que estava de folga.
Foto: Divulgação PRF
Foto: Divulgação PRF

Forte ressaca atinge Litoral do Paraná e mar invade casas em quatro cidades


Por Felipe Ribeiro
Foto: Colaboração Jane Rodrigues
Em Guaratuba, água tomou ruas (Foto: Colaboração Jane Rodrigues)

Uma forte ressaca atingiu o Litoral do Paraná e a água do mar invadiu casas em quatro cidades durante a madrugada deste sábado (29). De acordo com o Corpo de Bombeiros, foram vários chamados por socorro por volta das 3 horas, mas ninguém ficou ferido ou desalojado. A ressaca foi muito forte ainda nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
Foto: Colaboração Jane Rodrigues
Foto: Colaboração Jane Rodrigues
Em entrevista à Banda B, o tenente Everton explicou que os municípios afetados foram Paranaguá, Guaratuba, Antonina e Pontal do Paraná. “Nossas equipes estiveram nas regiões afetadas, acompanhando e auxiliando a retirada das pessoas, mas depois que a água retornou, eles voltaram para as residências. Em Paranaguá, nossa equipe auxiliou uma pessoa com deficiência e em Guaratuba um casal de idosos”, disse.
Ao todo, 14 bairros destas cidades foram atingidos. Fotos enviadas à Banda B mostram ainda estragos em outros balneários pela força do mar.
Segundo o meteorologista Paulo Bardou Barbieri, um potente ciclone extratropical se formou entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul, o que deixou o mar muito agitado no estado. “Esse vento favorece o aumento do mar e deve permanecer neste domingo, podendo mudar apenas na segunda-feira”, comentou.
Santa Catarina
Em Santa Catarina, segundo a Defesa Civil, mais de 30 pontos costeiros registraram ressaca do mar. Apesar da dimensão, a água causou alguns estragos nas proximidades da costa. As defesas civis municipais fazem o levantamento dos prejuízos.
Os coordenadores regionais da Defesa Civil SC também auxiliam os municípios no trabalho. Na madrugada deste sábado em Navegantes, o Bairro do Gravatá teve sua orla atingida pelas ondas, principalmente no Pontal Norte. O coordenador regional de Itajaí Eliezer Cardozo, orientou a defesa civil municipal para que fizesse um levantamento detalhado referente aos danos e prejuízos causados pelo fenômeno. Conforme ele, a água destruiu calçadas e decks e atingiu estrutura pública de recreação.
Em Itapoá, a ressaca do mar causou erosão em vários pontos da orla, acumulou lixo e inundou a via pública. Conforme as informações que o coordenador regional de Joinville Antônio Edival Pereira repassou, 2 famílias ficaram desalojadas em Balneário Paese, 1 residência com risco de desabamento, a água também destruiu decks e danificou 6 Postos de Guarda Vidas sendo que 1 posto foi destruído.

Em Punta, não há dúvidas: o chalé é de Lula



O luxuoso chalé uruguaio que está na mira da Lava Jato está assentado em um terreno de 7.500 metros quadrados e tem valor estimado em 2 milhões de dólares.
O bairro Villa Regina é um roteiro conhecido de turistas: segundo a IstoÉ, um grupo de brasileiros que excursionava pelo local ficou revoltado ao ser informado que o chalé da Calle Timbó pertencia a Lula.
Sim, lá, todos dizem que a propriedade pertence a Lula.

Lula e o chalé uruguaio



A IstoÉ informa que a Lava Jato apura se, além do sítio e do triplex, algum amigo "emprestou" um luxuoso chalé em Punta Del Leste para Lula e sua família.
O amigo do "Amigo" seria Alexandre Grendene, dono da fabricante de calçados que levantou empréstimos bilionários junto a BNDES durante a era Lula.
Foto do chalé uruguaio reproduzida por IstoÉ

Lava Jato: a delação do fim do mundo


VEJA desta semana mostra as dimensões superlativas e o potencial explosivo da delação premiada de 75 executivos da empreiteira Odebrecht, incluindo seu ex-presidente Marcelo Odebrecht. Distribuído em mais de 300 anexos – 300 novas histórias sobre a corrupção no Brasil –, o acordo a ser assinado com o Ministério Público envolve os ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, o atual, Michel Temer, tucanos de alta plumagem, como José Serra, Aécio Neves e Geraldo Alckmin, peemedebistas fortemente ligados a Temer, como o senador Romero Jucá e o ministro Geddel Vieira Lima, e os dois principais nomes do PMDB no Rio de Janeiro: o prefeito Eduardo Paes e o ex-governador Sérgio Cabral. As revelações na delação da empreiteira, que faturou 125 bilhões de reais em 2015 e reuniu 400 advogados para costurar o acordo, levam procuradores da força-tarefa da Lava Jato a constatar que “se os executivos comprovarem tudo o que dizem, a política será definida como a.O. e d.O. — antes e depois da Odebrecht”. O sempre comedido juiz federal Sergio Moro também dá dimensão da turbulência que se aproxima ao comentar: “Espero que o Brasil sobreviva”.

No último sorteio do mês, Mega pode pagar prêmio de R$ 75 milhões neste sábado


Do UOL, em São Paulo

Em seu décimo e último sorteio no mês de outubro, a Mega-Sena pode pagar R$ 75 milhões na noite deste sábado (29). Caso alguma aposta apresente as seis dezenas sorteadas no concurso 1.871, o prêmio será o segundo maior do ano, perdendo apenas para o do concurso 1.810, de 20 de abril. Na ocasião, um jogo de Cabrobó (PE) garantiu, sozinho, R$ 92.303.225,84.
As dezenas que deram o maior prêmio do ano à aposta pernambucana, em abril, foram: 01 - 10 - 25 - 43 - 50 - 56.
O sorteio será realizado por volta das 20h no "Caminhão da Sorte", que está em Teresina, capital do Piauí.
Ninguém acerta os seis números da Mega-Sena desde o sorteio realizado em 5 de outubro.
As apostas podem ser feitas até as 19h nas casas lotéricas. Um jogo simples, com apenas seis números, custa R$ 3,50.

O que dá para fazer?

Se apenas uma pessoa acertar as seis dezenas, o prêmio de R$ 75 milhões aplicado na poupança renderia mais de R$ 493 mil. O valor também seria suficiente para comprar 150 imóveis de R$ 500 mil cada um. Ou, então, adquirir 500 carros de luxo, no valor de R$ 150 mil cada um. 
No último concurso, o 1.870, os números sorteados foram: 18 - 20 - 30 - 32 - 33 - 40
Nos nove sorteios já realizados em outubro, em apenas um houve jogo vencedor. E foi justamente no primeiro do mês, no dia 2, no sorteio válido pelo concurso 1.862
Duas apostas, ambas feitas em Belo Horizonte, apresentaram os seis números e dividiram o prêmio de R$ 5.830.364,24.
A chance de se acertar as seis dezenas da Mega-Sena é de uma em 50.063.860 de possibilidades.

Os dez maiores prêmios dos concursos regulares da Mega:

  1. 1764, 25/11/2015; uma aposta vencedora; premiação total: R$ 205.329.753,89
  2. 1772, 22/12/2015; 2 apostas vencedoras; premiação total: R$ 197.377.949,52
  3. 1655, 22/11/2014; 2 apostas vencedoras; premiação total: R$ 135.315.118,96
  4. 1220, 6/10/2010; uma aposta vencedora; premiação total: R$ 119.142.144,27
  5. 1575, 19/2/2014; uma aposta vencedora; premiação total: R$ 111.503.902,49
  6. 1211, 4/9/2010; 7 apostas vencedoras; premiação total: R$ 92.522.954,23
  7. 1810, 20/4/2016; uma aposta vencedora; premiação total: R$ 92.303.225,84
  8. 1545, 6/11/2013; uma aposta vencedora; premiação total: R$ 80.499.108,16
  9. 1295, 25/6/2011; uma aposta vencedora; premiação total: R$ R$ 73.451.540,26
  10. 1157, 27/2/2010; 4 apostas vencedoras; premiação total: R$ 72.718.776,04