Prisão de Cabral na Lava Jato gera apreensão no Planalto


PUBLICIDADE
prisão do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ) já era esperada pela cúpula da política brasiliense, mas mesmo assim gerou muita apreensão não só no PMDB como também em outros partidos governistas, deixando preocupado o Palácio do Planalto por causa do que pode vir pela frente e fragilizar a atual base aliada de Michel Temer.
A avaliação de assessores presidenciais é que a Operação Lava Jato entrou em uma nova fase com prisão de Cabral, que pode ser a primeira de outros ex-governadores e até de atuais chefes de executivos estaduais.
Nesta etapa, a equipe do presidente Temer avalia que o PT deixa de ser o principal alvo das investigações, que migram também para nomes ligados ao PMDB, PSDB, DEM e PSB, entre outros, podendo causar, a médio prazo, estrago politico nos maiores partidos da base de apoio do governo atual.
Em relação ao presidente, assessores avaliam que o nome de Temer pode até ser citado em novas operações, mas nada que afete o atual mandato e, em relação ao período anterior, não haveria nenhuma informação que possa inviabilizar sua permanência no Planalto.
Sobre a operação realizada nesta quinta-feira (17), a cúpula peemedebista avalia como ruim, por afetar um líder do partido, mas não vê grandes estragos em Brasília porque Sérgio Cabral já estava submergido politicamente porque sabia que era alvo de investigações da Lava Jato.
Ele já não tinha mais tanta influência em Brasília, mesmo com o PMDB comandando o Palácio do Planalto, como teve no período dos governos dos petistas Lula e Dilma Rousseff.
O maior receio é mesmo com o que pode vir depois, com o desdobramento de investigações em curso pela força-tarefa da Lava Jato e pelas novas delações, como a da empreiteira Odebrecht.
Interlocutores de Temer foram informados que, neste nova fase, o foco passa a ser governadores e ex-governadores, além de parlamentares, depois de os investigadores terem mirado no PT, nos seus operadores e nas grandes empreiteiras.
Na definição de um interlocutor das construtoras, chegou a vez dos políticos que tiraram vantagens para seus partidos e pessoais com o esquema de corrupção que estava montado na Petrobras e no setor elétrico.
A nova etapa das investigações, atingindo executivos estaduais, acabou também com a expectativa e até uma grande torcida do mundo da política para que a Operação Lava Jato estivesse perto do fim.
Agora, a avaliação é que ela mostrou que tem fôlego para entrar em 2017 a todo vapor. Um cenário considerado péssimo pelas lideranças políticas, porque cria mais incertezas sobre quem chegará vivo na disputa da eleição presidencial em 2018.
E, antes disto, gerando turbulências e fragilizando os principais partidos da base aliada do presidente Michel Temer. Por isso, a ordem no Palácio do Planalto é tentar acelerar as principais votações de interesse do governo e que tenham impacto na recuperação da economia. Antes que a Lava Jato desande de vez o clima político em Brasília. 

Chegada de Sérgio Cabral a presídio de Bangu é comemorada


Tasso Marcelo/AFP
Protesters rush towards the police car that took former governor of Rio Sergio Cabral Filho to the penitentiary Bangu 8, where he will be held on fraud charges, in Rio de Janeiro on November 17, 2016. / AFP PHOTO / TASSO MARCELO ORG XMIT: TAS1151
Manifestantes cercam carro da polícia que levou Sérgio Cabral para Bangu

PUBLICIDADE
ex-governador Sérgio Cabral foi transferido para o presídio de Bangu, na zona oeste do Rio, na noite desta quinta (17). Pessoas foram às ruas para acompanhar a viagem feita pelo comboio de carros da Polícia Federal.
Ao chegar, o comboio foi recebido por comemorações de pessoas e de um grupo de bombeiros.
Eles soltaram fogos e carregavam um cartaz que dizia: "que a justiça seja feita".
Alguns bombeiros usavam um guardanapo na cabeça, em alusão à infame foto do então governador com empreiteiros e secretários do governo em um jantar em Paris.
Eles abriram uma garrafa de espumante e serviram às pessoas que acompanhavam a entrada do comboio.
Em 2011, quando Cabral era governador, cerca de 450 bombeiros foram presos após participarem de um protesto por melhores condições de trabalho
Carlos Magno/CCS - Reprodução/Blog do Garotinho
Sérgio Cabral, ex-governador do Rio, em viagem a Paris e acompanhado de Fernando Cavendish
Sérgio Cabral, ex-governador do Rio, em viagem a Paris, com Fernando Cavendish, em 2009
Cabral deu entrada na Cadeia Pública José Frederico Marques, porta de entrada no sistema e, em seguida, será encaminhado para a Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira, ambas no complexo de presídios de Bangu.
A Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira é destinada a pessoas que possuem nível superior. Cabral é formado em jornalismo.
Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária disse que "todos os internos do sistema penitenciário fluminense são tratados de forma igualitária, com direito a banho de sol, refeições e visitas após o cadastramento."
A secretaria informou que o cardápio de almoço e jantar é composto por: arroz ou macarrão, feijão, farinha, carne branca ou vermelha (carne, peixe, frango), legumes, salada, sobremesa e refresco. O desjejum é composto por pão com manteiga e café com leite. Já o lanche é um guaraná e pão com manteiga ou bolo.
E ressaltou que o tamanho das celas são definidos de acordo com o que determina a Lei de Execuções Penais. 

Fanfarra Municipal de Colombo incentiva crianças e jovens a arte musical


WEBMASTER 16 DE NOVEMBRO DE 2016

A banda conta com 468 crianças e adolescentes que ensaiam diariamente e participam de competições

Na última terça-feira, 08, a Fanfarra foi homenageada na Câmara Municipal de Colombo.
Na última terça-feira, 08, a Fanfarra foi homenageada na Câmara Municipal de Colombo.
Tirar as crianças e os jovens das ruas, ocupando seu tempo no contra turno escolar oferecendo uma oportunidade para o acesso a música. É esse o projeto social que a Fanfarra Municipal de Colombo (Famcol) busca proporcionar.
Na última terça-feira, 08, a Fanfarra foi homenageada na Câmara Municipal de Colombo. “Esses momentos só agregam valor a banda. Nosso objetivo é acolher crianças e jovens e ensinar mais sobre
música, e assim inseri-los no meio musical”, ressaltou o Maestro da Fanfarra, Marcial Siqueira.
Aproximadamente mil alunos já passaram pela Fanfarra e atualmente a banda conta com 468 crianças e adolescentes. Os ensaios são realizados diariamente. No último Campeonato Paranaense de Bandas e Fanfarras – a Famcol conquistou a segunda maior nota – a disputa aconteceu entre 47 bandas.
“A Famcol é minha vida, vivo isso  24 horas por dia”, foi com esta frase que Dafini Camila da Silva de 19 anos, definiu o que a Fanfarra significava para ela. Integrante há seis anos na banda, Dafini já participou de dez competições.
Já Talita Borges de 14 anos, faz parte da Famcol há sete meses e já participou de dois concursos. Ela entrou na banda com o intuito de apenas conhecer e ter um primeiro contato com a música. “Quero continuar e construir grandes amizades. Sinto-me acolhida aqui”, disse.
Os pais também participam dos ensaios e ajudam na preparação dos lanches para os integrantes. Vera Lucia da Silva, é mãe de Paulo Eduardo de 12 anos, há dois anos ele faz parte da banda. Para ela, a Famcol apareceu em um momento complicado e mudou totalmente a vida dos dois. “Preencheu nosso tempo numa fase difícil. Nós estávamos muito tristes, ele só ficava no quarto trancado e estava entrando em depressão. A fanfarra fez com que ele esquecesse os problemas e mudasse de comportamento, hoje ele é feliz”, disse Vera, que também já arriscou tocar duas vezes em companhia de outros pais.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: Gilberto Espindola/ Divulgação

Futuras mamães participam de Oficina de Gestantes em Colombo


WEBMASTER 16 DE NOVEMBRO DE 2016

 A ação proporciona ensinamentos sobre os cuidados com os bebês

Na ocasião, uma equipe de profissionais da Unidade de Saúde ministraram palestras e esclareceram dúvidas e mitos sobre a gravidez.
Na ocasião, uma equipe de profissionais da Unidade de Saúde ministraram palestras e esclareceram dúvidas e mitos sobre a gravidez.
Um grupo de gestantes e puérperas de Colombo participaram no último sábado, 12, da Oficina de Gestante – promovida pela Prefeitura de Colombo por meio da Secretaria de Saúde. A programação, que contou com orientações sobre o período de gestação e pós-parto, foi realizada na Unidade de Saúde Santa Tereza, localizada na Rua Colibri nº 3.
“Recebemos aproximadamente 50 mulheres entre gestantes e puérperas. A nossa intenção é conscientizar este grupo de mulheres sobre a importância destas orientações para que os bebês recebam os cuidados necessários deste a gestação até os primeiros meses de vida”, disse o secretário da pasta, Darci Martins Braga.
Na ocasião, uma equipe de profissionais da Unidade de Saúde ministraram palestras e esclareceram dúvidas e mitos sobre a gravidez. Além de orientar as futuras mamães em relação ao puerpério, ou seja, período do pós-parto. Durante o evento foram sorteados diversos brindes para os presentes.
Um grupo de gestantes e puérperas de Colombo participaram no último sábado, 12, da Oficina de Gestante. DSC_0786 DSC_0794 DSC_0805 DSC_0808 DSC_0811 DSC_0812 DSC_0813
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: João Senechal/ PMC